quarta-feira, 18 de julho de 2012

O mundo e a Igreja

Neste artigo quero discorrer acerca de um maiores problemas da Igreja Evangélica atual, abaixo está alguns pontos do qual abordarei.


1.Falta de luz e tempero
2.Falsos profetas
3.O mundo e a Igreja

O que me levou a escrever este post foi depois de ler uma frase esplêndida na internet, no qual dizia que o mundo ama e se diverte com o evangélico, mas odeia a Cristo, isto é, o mundo no qual Cristo nunca se compactuará, deita e rola no meio dos evangélicos, o mundo gosta de "nós", porque já não há diferença entre o que serve e o que não serve(Ml 3.18).
Já dizia Leonard Ravenhill: "estamos pintando a arca", para sermos aceitos.


1. Falta de luz e tempero
Primordialmente, vejamos o que Cristo disse acerca de da nossa conduta perante ao mundo.
Vós sois o sal da terra; e se o sal for insípido, com que se há de salgar? Para nada mais presta senão para se lançar fora, e ser pisado pelos homens.
Vós sois a luz do mundo;;não se pode esconder uma cidade edificada sobre um monte;
Nem se acende a candeia e se coloca debaixo do alqueire, mas no velador, e dá luz a todos que estão na casa.
Assim resplandeça a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras e glorifiquem a vosso Pai, que está nos céus.  (Mt 5:13-16)

O mundo passa por um processo de decomposição, ele está a cada dia se acabando, apodrecendo, não há ninguém que possa impedir isso a não ser o remanescentes de Deus que alumia, e salga a terra, os cristãos tem uma responsabilidade enorme diante desta geração perversa(Fp 2.15)nós devemos trazer luz onde há trevas, onde a luz entra as trevas vão embora, onde não há tempero, onde não há gosto, o sal tempera, que texto maravilhoso não?Cristo nos chama para temperar este mundo!
Mas, não é isso que vemos hoje em dia, o mundo se alegra com os evangélicos, e quando estes tomam sua posição de sal vemos uma enxurrada de críticas e ameaças.


2.Falsos profetas
Já dizia o Apóstolo Paulo à Timóteo: Sabe, porém, isto: que nos últimos dias sobrevirão tempos trabalhosos.
Porque haverá homens amantes de si mesmos, avarentos, presunçosos, soberbos, blasfemos, desobedientes a pais e mães, ingratos, profanos,
Sem afeto natural, irreconciliáveis, caluniadores, incontinentes, cruéis, sem amor para com os bons,
Traidores, obstinados, orgulhosos, mais amigos dos deleites do que amigos de Deus,
Tendo aparência de piedade, mas negando a eficácia dela. Destes afasta-te. (2 Tm 3:1-5)


Na primeira Epístola de João ele também nos chama a atenção acerca dos  falsos profetas: Amados, não creiais a todo o espírito, mas provai se os espíritos são de Deus,porque já muitos falsos profetas se têm levantado no mundo..
Nisto conhecereis o Espírito de Deus: Todo o espírito que confessa que Jesus Cristo veio em carne é de Deus;
E todo o espírito que não confessa que Jesus Cristo veio em carne não é de Deus; mas este é o espírito do anticristo, do qual já ouvistes que há de vir, e eis que já está no mundo.
Filhinhos, sois de Deus, e já os tendes vencido; porque maior é o que está em vós do que o que está no mundo.
Do mundo são, por isso falam do mundo, e o mundo os ouve.
Nós somos de Deus; aquele que conhece a Deus ouve-nos; aquele que não é de Deus não nos ouve. Nisto conhecemos nós o espírito da verdade e o espírito do erro. (1 Jo 4:1-6)


Não sou professor de homilética, muito menos de hermenêutica, e também não sou apologista, nem mesmo tenho uma formação teológica, porém segui a instrução de Paulo à Timóteo em ser um obreiro aprovado que maneja bem a Palavra e não tem do que se envergonhar, não escrevo estes textos com a finalidade de atacar a ninguém e sim de alertar, afinal a internet pode ser usada tanto para o bem quanto para o mal, eu escolhi usá-la para o bem, e assim permanecerei enquanto Cristo permiti.
Recentemente, ouvi uma pregação de um "apóstolo", não havia conteúdo bíblico na pregação, apenas promessas vazias, é bem certo que Deus tem o melhor para nós, o cristão está debaixo de grandes promessas e a maior é da Volta de Cristo, e do corpo transformado, livre do pecado, e de qualquer corrupção, mas devemos ser cautelosos quanto à frases positivas, para atrair coisas boas, isso tem gerado uma turma de cristãos "decepcionados" com Deus, tudo isto por causa de frases triunfalista de pregadores que gostam de massagear o ego do povo de Deus.

3.O mundo e a Igreja
Deus é Santo, não há pecado nem transgressão em Deus ele é infinito e infinitamente Santo, e quer que sejamos santos"Porquanto está escrito: Sede santos, porque eu sou santo." (1 Pe 1.16), é valido ressaltar que o ser humano ao contrário de Deus é limitado, portanto nesse corpo mortal nunca seremos "super crentes", "super santos", onde não se acha pecado, enquanto vivermos neste mundo, estamos sujeitos a falhas, pecados, mesmo feitos novas criaturas. No entanto, isso não é desculpa para pecarmos vejamos o que a primeira Epístola de João nos diz.
Meus filhinhos, estas coisas vos escrevo, para que não pequeis; e, se alguém pecar, temos um Advogado para com o Pai, Jesus Cristo, o justo.
E ele é a propiciação pelos nossos pecados, e não somente pelos nossos, mas também pelos de todo o mundo.
E nisto sabemos que o conhecemos: se guardarmos os seus mandamentos.
Aquele que diz: Eu conheço-o, e não guarda os seus mandamentos, é mentiroso, e nele não está a verdade. (1 Jo 2:1-4)
Agora vejamos que Cristo diz a respeito de amá-lo, e observar Suas palavras.
E Jesus disse-lhe: Amarás o Senhor teu Deus de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todo o teu pensamento. (Mt 22:37)
Você deve está se perguntando, e o que isso tem haver com a igreja e o mundo, eu lhe respondo.
O mundo peca, e está no maligno, o mundo desonra à Deus devido sua natureza herdada de Adão. Quando através de algo sobrenatural o homem é atingido o seu interior e passar a ter a mente de Cristo, mente de Cristo ama à Deus e foge da aparência do mal, vivemos num tempo, onde já não se ama a Deus de todo o coração, e alma e pensamento e força, o resultado disso é "compactuação" da igreja com o mundo, não há temor e tremor pelo Deus Vivo e Santo, já não soa da mesma forma a palavra Santidade como nos dias da Igreja Primitiva.

Conclusão
Caro leitor, não me tenha por mal, o que lhe mostrei acima é real, talvez você faça até parte deste Evangelho triunfalista, talvez você faça parte do Evangelho acomodado, ou de qualquer Evangelho que se diz cristão mas não o é, todos nós estamos em tempo de voltar ao Evangelho de Cristo, digo isso por mim mesmo, sigamos as pisaduras de Cristo, embora árduas e difíceis.

3 comentários:

  1. Paz do Senhor!!!
    Você escreve muito bem e a mais pura verdade dentro de todas as verdades que é a Palavra de Deus!! Continue!!
    As vezes parece que escrevemos para o nada,não é mesmo??!! nenhum comnetário, nenhuma visualização, nenhum membro ou compartilhamento, mas Deus sabe todas as coisas!! Há alguém, há um propósito de Deus!!
    Que ele continue nos usando para relatar nossos estudos e que sirva de edificação para outras pessoas. AMÉM!!!
    Que Deus seje contigo!!

    ResponderExcluir
  2. A Paz do Senhor Anderson!!
    Muito bom o seu post.
    A respeito de buscarmos a santidade;
    ouço muitos pregadores e principalmente jovens, pregando que não precisamos ser perfeitos, pois nunca conseguiremos e tal...
    Já vi alguns "descerem o cacete" em grandes heróis da fé que buscaram ter uma vida de extrema busca pela santidade. Alguns citam a vida de John Wesley, dizendo que no termino de sua vida declarou que não conseguiu alcançar a santidade e que que dependia apenas de Deus...
    Porém acredito que é assim mesmo que devemos buscar a Deus, tentando ser ao máximo parecido com Cristo, pois no final veremos que nossas forças são insuficientes e só através de Jesus somos transformados. E quando então compreendermos nossa total dependência de Deus compreenderemos o verdadeiro evangelho.
    Fica na paz,
    abração.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. DeMaria Crist

      Exatamente isso daí!
      Particulamente, admiro muito as Histórias de John Wesley, e os outros Heróis da Fé, como Charles Spurgeon, Johnathan Edwards, Charles Finney, os mais modernos como Leonard Ravenhill e David Wilkerson, não tem como desprezar a vida destes homens de Deus, a graça que recebemos na Cruz do Calvário nos constrange a nos santificar externamente, qunado digo externamente falo da abstenção do pecado, de purificarmos nos membros que se inclinam para o pecado, e internamente através da Palavra de Deus, desde já agradeço sua participação, volte mais vezes.

      Ah!Logo, logo estarei escrevendo um artigo exatamente sobre santificação, citarei estes exemplos.

      Paz do senhor, Que Deus seja contigo.

      Excluir