quarta-feira, 18 de janeiro de 2012

Teologia da Prosperidade

Não se deixe levar pelos ventos de doutrinas

Introdução
A "Teologia da Prosperidade" está cada vez mais conhecida no mundo e principalmente em nosso país, e ela tem feito grandes estragos.Neste post tenho o intuito de mostrar em minha visão a verdadeira prosperidade que Deus nos dá e o que temos que fazer para obtê-la.

Neste trimestre estamos estudando sobre a A verdadeira prosperidade, entendê-la não é tão fácil como parece, precisa de bastante meditação na Bíblia Sagrada sem distorcê-la.

As Distorções
Esta teologia é fruto de distorções antigas, mesmo antes de Jesus vir a terra, ela foi iniciada a base de ensinos Gnósticos, eles afirmavam que a matéria era má e o espírito bom, portanto Jesus não haveria vindo a terra em forma carnal, ou seja, eles negavam a natureza humana de Cristo, e por aí vai. A princípio já podemos ver a distorção.
Toda esta distorção gerou e gera mais distorções até hoje, podemos citar um exemplo da Divinização do Homem, eles pegam Salmos 82.6 e muitos chegam a afirmar que o homem é um pequeno deus, sem falar num conceito muito difícil de explicar que é Demonização da salvação.

Modismos
Em decorrência as estas e outras heresias implantadas na Teologia da Prosperidade, vem os modismos, que geralmente vemos dentro "neopentecostalismo", e infelizmente tem chegado até mesmo dentro de igrejas pentecostais clássicas como a Assembleia de Deus, esses modismos geralmente são o "cair no espírito", "latidos", "urros", "imitar animais", "unção do riso", esta última é medonha, quando ouvi falar nesta tal de "unção do riso" logo quis saber e procurei no Youtube, é medonho, é de chorar mesmo, cristão verdadeiro vendo estas coisas chora como David Wilkerson chora em um de seus sermões falando sobre estas "supostas" manifestações.

Verdadeira Prosperidade
Particularmente, vejo prosperidade como um conjunto de bençãos, resultante de uma vida piedosa, para alcançarmos a prosperidade de Deus, devemos ouvir sua voz,  e obedecê-la, e as coisas virão naturalmente,  não devemos fazer barganha com Deus, e nem podemos, Deus tende de ser adorado pelo que Ele é, o evangelho tende de ser proclamado para salvação de almas, não para satisfação carnal, ou bençãos materiais.

Bençãos Materiais
As bençãos materiais como já havia falado em minha visão virá em decorrência de uma vida justa, reta diante de Deus.

Riqueza
Jesus certa vez disse que é muito difícil entrar um rico no Reino de Deus, acredito que Ele falava isso não porque a pessoa é rica, mas sim pelo que a riqueza trás, existem cristãos devotos que são ricos ou até mesmo milionários, a Palavra de Deus não condena riqueza, mas sim o que a riqueza pode fazer com um indivíduo, por exemplo, quem é rico tem mais facilidade de se apegar aos bens materiais, porém existem muitas pessoas pobres que são extremamente apegadas aos seus bens.

Riqueza e Pobreza
Ser rico ou ser pobre não diz se o cristão é devoto ou não, isso é relativo.

Buscar Primeiro o Reino de Deus
Desde que eu coloquei esta palavra em meu coração Deus tem me abençoado grandemente, tanto materialmente quanto espiritualmente, devemos buscar primeiro as coisas de cima, colocar Deus em primeiro lugar em nossa vida.

Conclusão
Precisamos tomar muito cuidado com a Teologia da Prosperidade, não devemos barganhar com Deus, Jesus não foi pregado numa cruz, não derramou sangue, para satisfazer nossa carne, mas sim para dar-nos vida eterna, salvação, paz com Deus, restituição, uma chance para nós termos comunhão com Deus.

Nenhum comentário:

Postar um comentário